Conheça 4 benefícios ao praticar atividades físicas contra os sintomas da TPM

 

Depressão, cãibras e inchaço da TPM geralmente frustram os atletas mais bem-sucedidos. No entanto, um esforço adicional para continuar o exercício pode ser muito benéfico: pesquisas científicas mostram que o exercício físico pode ajudar a aliviar os sintomas nesta fase do ciclo menstrual. Algumas mulheres simplesmente odeiam quando se aproximam do período menstrual. Na semana anterior à menstruação, eles pareciam estar em uma montanha-russa emocional, com muitas flutuações de humor, choro, fadiga e ansiedade. Esses sintomas podem estar relacionados a outros desconfortos físicos.

Estimativas mostram que 80% das mulheres sofrem de algum tipo de sintoma pré-menstrual. Isso é bastante comum. Quantas mulheres você conhece dizem que não apresentam sintomas e estão bem antes do período menstrual? Existem duas classes principais de sintomas: somático, que pode ser sensações físicas ou corporais, e emocional. Para piorar a situação, é comum as mulheres enfrentarem a idéia de que a TPM é um problema para as mulheres ou algo sobre fazer piadas. Ainda existem pessoas que pensam assim. Existem muitos preconceitos que vêm de muitos anos atrás, quando a medicina era dominada por indivíduos que nunca experimentaram esses sintomas – homens.

1 – Exercícios e endorfinas

Os médicos usam várias terapias para combater os sintomas da TPM: medicamentos prescritos, suplementos vitamínicos e mudanças no estilo de vida – incluindo mudanças na dieta, terapias cognitivas (como relaxamento e redução do estresse) e exercícios. Hoje, existe uma correlação entre exercício físico e sintomas reduzidos da TPM. Está relacionado ao sistema endócrino e endorfinas. A TPM é um tipo de depressão, e há vários achados comuns no diagnóstico de depressão e TPM. As endorfinas são produzidas por certas células e agem como reguladores da dor. Uma das teorias que explicam a depressão e a TPM subsequente é uma doença baseada na endorfina. Pacientes com depressão apresentam limiares de dor mais baixos do que as pessoas normais.

Conheça 4 benefícios ao praticar atividades físicas contra os sintomas da TPM

2 – Cólicas:

Para algumas mulheres, as cãibras são normais quando o útero se contrai. Se você não consegue deitar na cama com uma garrafa de água quente que se torna sua melhor amiga, a dica é: mexa-se. Além de liberar endorfinas, exercícios aeróbicos como caminhar, correr, andar de bicicleta e nadar também podem fazer seu coração bombear mais sangue. Endorfinas podem aliviar o desconforto e aliviar cãibras. Se a dor for intensa, tente algumas poses de ioga para ajudar a aliviar cólicas.

3 – Escolha as abdominais:

O professor Contours explicou: “Para aliviar as cólicas, isso é comum nesta fase, porque elas estimulam e promovem o fluxo menstrual, por isso é recomendável fazer exercícios na região pélvica, como exercícios abdominais, exercícios de contração perineal e exercícios de coxa. “O alongamento também ajuda a reduzir a dor lombar e nas pernas.

 4 – Como os exercícios podem ajudar no controle hormonal?

Todos esses benefícios são muito importantes, mas sem dúvida a principal contribuição do exercício físico é o controle hormonal. Como a TPM causa uma alta liberação de adrenalina e cortisol, um fator que causa irritabilidade e dor no corpo, os exercícios físicos trabalham para eliminar o excesso desses hormônios e liberar o hormônio oposto, noradrenalina, serotonina e outras endorfinas. que promovem relaxamento e bem-estar. Além disso, alguns estudos indicam que, com exercícios constantes, os sintomas da TPM são reduzidos e mais leves. Um ponto a considerar é que a aptidão física da maioria das mulheres é reduzida nesse estágio; portanto, uma queda no desempenho que geralmente é superada após o término da TPM é absolutamente normal.

Com isso, fica bem claro que o exercício físico é uma excelente maneira de aliviar a TPM tão medrosa, dando às mulheres uma alternativa saudável que proporcionará ganhos significativos de qualidade de vida.