exercicios

O mau humor, as cólicas e o inchaço da TPM costumam desanimar até mesmo a mais exímia esportista.No entanto, fazer um esforço a mais para continuar os exercícios pode ser muito benéfico:

trabalhos científicos mostram que a prática de atividade física ajuda a atenuar os sintomas dessa fase do ciclo menstrual.

 1 -Exercícios e endorfinas

Existem inúmeros tratamentos empregados pelos médicos para combater os sintomas da TPM: medicamentos prescritos, suplementos vitamínicos e mudanças no estilo de vida – que incluem alterações na dieta, terapias cognitivas (como o relaxamento e a diminuição do estresse) e a prática de exercícios.

Hoje se acredita que existe uma correlação entre a atividade física e a redução nos sintomas da TPM. Está relacionado com o sistema endócrino e as endorfinas. A TPM é uma espécie de depressão, existindo vários achados em comum entre o diagnóstico de depressão e TPM.

As endorfinas são produzidas por algumas células e funcionam como moduladores da dor. Uma das teorias que explicam que a depressão, e subseqüentemente a TPM, baseia-se em distúrbios das endorfinas. Indivíduos com depressão apresentam limiar mais baixo para a dor, quando comparados com pessoas normais.

2- Cólicas:

 em algumas mulheres quando há contração do útero, é normal haver a ocorrência de cãibras. Se você não pode ficar deitadinha em sua cama com aquela bolsa de água quente que se torna a sua melhor amiga, a dica é: mexa-se.

Exercícios aeróbicos como caminhar, correr, andar de bicicleta e nadar fazem com que seu coração bombeie mais sangue, além de liberar endorfinas, que aliviam o desconforto e ajudam a eliminar as cãibras. Se a dor for muito intensa, tente algumas posturas de ioga para amenizar as cólicas.

3 -Escolha as abdominais: 

“Para o alívio das cólicas, comuns nesta fase, os exercícios para região pélvica como abdominais, exercícios de contração do períneo e exercícios para região interna de coxas são indicados porque estimulam e facilitam o fluxo menstrual”, explica a professora da Contours. Os alongamentos também ajudam no alívio das dores na lombar e nas pernas.

 4- Como os exercícios podem ajudar no controle hormonal?

Todos estes benefícios são muito importantes, mas sem sombra de dúvidas, a principal contribuição dos exercícios físicos estão no controle hormonal. Como a TPM ocasiona uma liberação elevada de adrenalina e de cortisol, fator este que causa irritabilidade e dores pelo corpo, os exercícios físicos atuam de maneira a eliminar os excessos destes hormônios e na liberação do hormônio opositor, a noradrenalina, serotonina e as demais endorfinas, que promovem um relaxamento e sensação de bem estar.

Além disso, algumas pesquisas apontam para o fato que com a prática constante, os sintomas da TPM vão sendo reduzidos, tornando-a mais amena. Um ponto a ser levado em consideração é que o desempenho físico da maioria das mulheres fica reduzido nesta fase, portanto é absolutamente normal uma queda de desempenho, que será normalmente superada após o fim da TPM.

Com isso, fica bastante claro que o exercício físico é uma excelente maneira de se amenizar a tão temível TPM, dando as mulheres uma alternativa saudável que irá proporcionar ganhos de qualidade de vida bastante significativos.

Leia também nosso artigo sobre 5 Evidências e sintomas de deficiência de vitamina D