assintomáticos

Pessoas assintomáticas que ainda não tiveram os sintomas, mas podem apresentar, têm alta capacidade de transmissão. Pesquisadora da OMS estava se referindo apenas às pessoas que jamais irão desenvolver qualquer tipo de sintoma.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), que tem o registro de 19 pesquisas sobre transmissões de pessoas assintomáticas e pré-sintomáticas, os principais resultados apontam que:

  • 6,4% das 157 pessoas monitoradas em pesquisa do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, em 16 de março, haviam sido infectadas por pacientes pré-sintomáticos. A transmissão aconteceu em um intervalo de um a três dias antes da manifestação dos sintomas pelo paciente-fonte;
  • Na China, os assintomáticos foram responsáveis por transmissões de 46% a 62% dos casos, segundo pesquisadores da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, em um estudo publicado em 16 de março com base em dados coletados e um modelo de metapopulação;
  • 48% das transmissões em Singapura e 62% na cidade de Tianjin, na China, tiveram origem em assintomáticos, segundo estudo desenvolvido por pesquisadores holandeses e belgas, publicado em 18 de março.

Pessoas assintomáticas podem transmitir COVID-19, mas é preciso esperar a conclusão de vários estudos para se perceber a extensão da transmissão nestes casos. A informação é do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus. Segundo ele, com o novo coronavírus todos estão aprendendo o tempo inteiro.

Leia também nosso artigo sobre Corona Virus Novos Dados sobre a Doença