Sapatos

Em algumas famílias, tirar os sapatos é um ritual obrigatório para entrar em casa. Nenhuma partícula de sujeira da rua deve estar no ambiente limpinho do lar. Em muitas culturas, idem – usar sapatos dentro de casa no Japão ou na Rússia é um sacrilégio mortal. Para muita gente, porém, pouco importa por onde a visita passou, qualquer um pode entrar de sapato. Afinal de contas, quem está certo nessa história?

De acordo com a Agência Nacional de Proteção Ambiental dos EUA, os japoneses estão absolutamente certos, pelo menos com relação à questão da higiene. Uma simples caminhada na rua faz com que 96% dos calçados tenham contato com germes como vírus e bactérias, que podem facilmente sobreviver durante o trajeto até a sua casa, colaborando com a proliferação de doenças e infecções. Uma simples ida a um banheiro público é o suficiente para que esses indesejáveis hóspedes peguem carona em nossos sapatos.

O infectologista Gustavo Johanson, do Hospital Albert Einstein, argumenta que o risco de infecção por bactérias, vírus e fungos presentes nos sapatos é o mesmo dentro e fora de casa.

Cuidado com crianças

Jean Gorinchteyn, infectologista do Hospital Emílio Ribas, comenta que o hábito pode ajudar no caso de crianças que estão em fase de engatinhar, pois elas colocam a mão na boca frequentemente.

A sujeira da rua fica do lado de fora

Tirar os sapatos antes de entrar em casa pode ser um hábito igualmente importante para garantir a limpeza do ambiente. Os calçados, como você sabe, podem acumular sujeiras e resíduos que vem da rua, especialmente em dias de chuva.

Deixá-los do lado de fora pode ajudar a evitar que resíduos de terra, fezes, folhas, lixo e outros se depositem no chão, deixando também a faxina dos cômodos mais rápida e prática.

PREVENÇÃO

As pessoas devem ter cuidado com a higienização das mãos e evitar tocar mucosas do olho, nariz e boca.

Leia também nosso artigo sobre Platô na Curva de Contágio do Novo Corona Vírus